quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ser Mãe é...

... Não ter MESMO tempo para ler!

(as saudades que eu tenho de ler um livro por mais que duas linhas)

Clap! Clap! Clap!

Este fim-de-semana a Sofia aprendeu a bater palminhas.


Tanto eu como na escola andávamos a tentar ensinar e incentivar a cachopa, mas até agora nada.


Na segunda, a minha sogra a brincar com ela e vai de bater palminhas. e a piquena... imitou! Ou seja, nós a ter o trabalho de ensinar e a minha sogra toda contente por ter sido ela a ensinar! Lol






Agora vamos trabalhar no dizer adeus…

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Os Desastres de Sofia

Creio eu que não deve haver muitas meninas próximas da minha idade (e não só) que não tenham passado pela experiência de ler os livros da Condessa de Ségur.


Estes livros tinham o encanto dos livros de contos de fadas, de tempos já idos. Tempos em que as meninas usavam saias de balão com culottes de rendinha por baixo e cabelos aos canudinhos. Que as bonecas eram de porcelana e se brincava ao chá das 5 em mini-serviços de chá também em porcelana.


De entre os livros desta colecção sem dúvida o que eu mais gostava era "Os Desastres de Sofia". A personagem principal é a pequena Sofia, traquinas e endiabrada. Sempre com um fundo de moral (como têm que ser em qualquer conto) é também bem divertido (até me lembro da parte em que a Sofia fica sem sobrancelhas... lol).


A imagem que aqui ponho é igual à capa do livro que eu tinha (de capa rija, claro!) e traz-me imensas memórias de infância.


Quero ver se o consigo encontrar e comprar para oferecer à minha Pipia, para lhe ler quando já tiver idade.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Cansaço...

Quando pensamos engravidar começa a litania de pessoas a fazer avisos à tripulação: "que ter filhos é muita responsabilidade", "que é muito dispendioso", "que a nossa vida muda para sempre", etc, etc, etc.


Tudo verdade, claro! Mas o cansaço, esse surpreendeu-me. Não é que eu não estivesse à espera que fosse cansativo e exigente, claro que sim. O que eu não contava é com este tipo de cansaço, do tipo que não desaparece e só acumula.


Cansaço crónico.


Teve inicio ainda antes da Sofia nascer, com tantas noites mal-dormidas pelo calor, a azia e a falta de posição. Seguiu-se a adaptação ao piolho novinho em folha, ainda as noites mal-dormidas e toda a logística que exige um bebé recém-nascido.


Agora a coisa está melhor, a dinâmica da coisa está mais facilitada mas mesmo assim há sempre que fazer (casa, roupa, trabalho) e dar atenção, muita atenção à Sofia é sempre uma prioridade.


A juntar a isto tudo pontualmente a Sofia dorme mal, mais agitada, e sempre é preciso levantar a meio da noite nem que seja para lhe por a chuchinha. E dormir ao lado do intercomunicador é duro, não se consegue dormir a 100% porque acabamos por estar constantemente num estado de semi-vigília.


Há 2 ou 3 dias para cá andava-me a sentir exausta, completamente sem energia. Mas esta noite, não sei muito bem como, capotei na cama, completamente. Só dei conta porque acordei lá para as 6 da manhã com a Sofia a resmungar (coisa que hoje em dia se resolve facilmente com a chucha) e me apercebi que tinha dormido realmente profundamente. E a verdade é que me deu um novo alento, uma nova energia. Recarreguei baterias (pelo menos um pouquinho... ;)).






E vocês, como fazem para lidar com este cansaço de super-mamã?

quarta-feira, 8 de junho de 2011

A Sofia é fã de TV...

... e eu tento que ela não veja muita mas um pouquinho também não faz mal.

Não vê tudo e em especial não a deixo a ver canais de adultos, com muita violência, velocidade de imagens e demasiada cor.

Quando a deixo ver é o canal Panda ou o BabyFirst.

Entretanto já lhe arranjei uns DVD´s só dela.

Gosta muito do Ruca, deve ser porque os sons são suaves e sem cores demasiado estridentes (ainda não acha piada).

Mas fã fã é do SuperWhy. Fica numa excitação desgraçada. Deve ser porque os bonecos vêm cá à frente, em grande plano, falar com os meninos. E por mim tudo bem, é de maneira que se vai habituando à sonoridade das palavras em inglês.

A minha filhota é muito à frente... ;)

terça-feira, 7 de junho de 2011

domingo, 5 de junho de 2011

Final de tarde...

... com sol e calor.
Apanhei uma toalha, o biberão da água e na Pipia e fomos as duas para o jardim ao pé de casa.
No bem bom!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Quem não sabe andar... rebola!

Pois é, a cachopa aprendeu a virar-se dum momento para o outro.
Apanhou-lhe o jeito e agora é com toda a facilidade.
E enquanto não consegue gatinhar, vai rebolando para se movimentar. De tal maneira que tivemos que tirar as mesas do centro para não haver desastres.