terça-feira, 30 de março de 2010

Grávida de 10 semanas – já só faltam 210 dias!

Esta semana estamos assim:




As mãos do bebé juntam-se agora sobre o coração.


O seu bebé já não é um embrião! Embora não tenha sequer o tamanho de uma ameixa — tem cerca de 3 cm, da cabeça até ao rabinho – e pese pouco mais de 5 gramas, já terminou a parte mais crítica do seu desenvolvimento. É o início do chamado período fetal, em que os tecidos e os órgãos do corpo crescem e amadurecem rapidamente. Os órgãos vitais – fígado, rins, intestinos, cérebro e pulmões – estão agora formados e começam a funcionar, embora prossigam o seu desenvolvimento ao longo de toda a gravidez. O fígado continua a produzir glóbulos sanguíneos e o saco vitelino, que fornecia anteriormente estas células, deixou de ser necessário e começa a desaparecer.


Durante as próximas três semanas, o comprimento do bebé irá passar para mais do dobro, para cerca de 7 centímetros. A cabeça é agora mais pequena em termos proporcionais do que há umas semanas atrás, mas continua a corresponder a metade do comprimento de todo corpo. A testa está temporariamente saliente devido ao cérebro em desenvolvimento e surge bem assente no topo da cabeça; mais tarde, irá recuar e conceder ao bebé um aspecto mais humano. A cada dia que passa, mais pequeníssimos detalhes começam a aparecer – incluindo minúsculas unhas nos dedos das mãos e dos pés e uma penugem tipo pêssego. Os dedos estão agora completamente separados; os braços flectem no cotovelo e encurvam-se ligeiramente; as mãos flectem na zona do pulso e juntam-se sobre o coração; as pernas estão a ficar mais longas; e os pés podem ser suficientemente compridos para se reunirem à frente do corpo. O bebé está plenamente ocupado a engolir líquido amniótico e a esticar as pernas.
Se pudesse espreitar o bebé esta semana, veria claramente o contorno da coluna vertebral através da finíssima pele. Os nervos espinais começam a distender-se e a separar-se da espinal medula.

terça-feira, 23 de março de 2010

Grávida de 9 semanas – já só faltam 217 dias!

Esta semana estamos assim:






O bebé tem agora quase 2,5 cm – não chega ao tamanho de uma uva – e pesa menos de 30 gramas, mas daqui em diante o peso vai começar a aumentar rapidamente, agora que está formada a sua estrutura física básica. Começa agora também a parecer-se cada vez mais com um ser humano. A cauda embriónica já desapareceu completamente e o desenvolvimento das partes do corpo – incluindo órgãos, músculos e nervos – está já em andamento.

 
As pálpebras cobrem completamente os olhos e encontram-se bem fechadas – só abrirão às 27 semanas. Já tem os lóbulos das orelhas e, no final da semana, os relevos interiores das orelhas já estarão concluídos. O lábio superior também já está completo e a boca, o nariz e as narinas já são mais nítidos. As pontas dos dedos das mãos estão ligeiramente aumentadas no local onde se desenvolvem as polpas. O bebé consegue agora movimentar todos os membros. Quanto ao coração, está agora dividido em quatro câmaras e as válvulas começaram a desenvolver-se. O bebé já tem os órgãos sexuais externos, mas só daqui a algumas semanas será possível distinguir se são masculinos ou femininos.



terça-feira, 16 de março de 2010

Grávida de 8 semanas – já só faltam 224 dias!

Esta semana estamos assim:



O bebé já consegue dobrar os cotovelos e os joelhos.



O bebé tem agora cerca de 2 cm de comprimento, mais ou menos o tamanho de um feijão. Movimenta-se e muda de posição constantemente, embora estas agitações no útero só daqui a várias semanas sejam perceptíveis para si. A cauda embriónica está a desaparecer e as pálpebras já praticamente cobrem os olhos. Continua a apresentar ligeiras membranas, mas os dedos das mãos e dos pés estão a ficar mais compridos. Os braços também são mais longos e as mãos flectem agora ao nível do pulso.

 
As articulações dos joelhos e dos cotovelos já estão formadas, pelo que consegue dobrá-los, e os pés já poderão ser suficientemente compridos para se juntarem à frente do corpo. Com o tronco direito, a cabeça fica mais erecta. Os canais respiratórios estendem-se da garganta até às ramificações dos pulmões em desenvolvimento. As células nervosas do cérebro começam também a ramificar-se para se interligarem, formando os caminhos neurais primitivos. Por mais que sonhe acordada com o sexo do seu bebé, os genitais externos ainda não se desenvolveram o suficiente para revelar se será um rapaz ou uma rapariga.



terça-feira, 9 de março de 2010

Grávida de 7 semanas – já só faltam 231 dias!

Esta semana estamos assim:



O bebé tem uma ligeira membrana entre os dedos das mãos e dos pés.

Agora com cerca de um centímetro – mais ou menos o tamanho de uma framboesa – o bebé já tem as articulações dos cotovelos e, ainda com membranas, os dedos das mãos e dos pés já se distinguem claramente. No interior da cabeça, ainda muito grande, os dois hemisférios cerebrais estão em desenvolvimento. Estão a formar-se os dentes e o interior da boca e os ouvidos continuam a desenvolver-se. As pregas das pálpebras cobrem parcialmente os minúsculos olhinhos e começa a nascer a ponta do nariz que lhe dará tanto gosto apertar um dia mais tarde. A pele é fina como o papel e as veias são claramente visíveis.

 
O seu pequenino tem também já apêndice e pâncreas, os quais irão mais tarde produzir a hormona insulina que ajuda a digestão. O fígado está ocupado a produzir glóbulos vermelhos e uma das voltas dos intestinos em crescimento está a transformar-se no seu cordão umbilical, que apresenta agora nítidos vasos sanguíneos que levam e trazem oxigénio e nutrientes para o seu corpinho. O bebé ainda parece possuir uma pequena cauda (na verdade, é uma extensão do cóccix), mas que desaparecerá nas próximas semanas.


Ainda não consegue senti-lo a mexer, mas o seu pequeno feijãozinho saltitante movimenta-se com grande rapidez e agitação no seu meio aquático.


in http://familia.sapo.pt/johnson/calendario_de_gravidez

quarta-feira, 3 de março de 2010

Pois é... por vezes a vida dá cá umas voltas...


Primeira consulta com a ginocologista-obstetra. Ecografia vaginal. Gravidez in-utero, placenta bem formada mas... não se via embrião!


Duas possibilidades: ou estava de menos tempo que pensava ou gravidez anembrionica.


Voltar à consulta daí a 10 dias para nova ecografia.


Vim para casa... parecia que estava dormente. Parecia que não sabia muito bem o que havia de sentir. Por um lado podia ser uma gravidez mais tardia, nos últimos tempos os meus períodos andavam a atrasar. Por outro lado... podia muito bem ser que não houvesse bebé, estas situações são mais comuns do que se imagina. Neste caso não era só a desilusão de não haver bebé mas ter que passar pelo processo que para todos os efeitos é semelhante a um aborto.


Os 10 dias demoraram uma eternidade a passar.


E na próxima consulta... lá estava, a Feijoca! Até ouvimos as célulazinhas cardíacas a bater!


(Feijoca é o nome carinhoso que lhe demos para já, por que é tão pequenino que parece uma feijoca)


Realmente estava de menos tempo do que pensava, 6 semanas e 1 dia. Que bom...!






Aqui fica a Feijoca!